Carros antigos valorizaram até 135% acima da Selic em 10 anos

Estudo da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP) mostra que carros antigos, de colecionador, foram ótimos investimentos na última década

Os veículos de colecionador se revelaram investimentos formidáveis na última década. Segundo estudo da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP-FGV), carros antigos chegaram a valorizar até 135% acima da taxa básica de juros (Selic) nos últimos dez anos.

Os professores Arthur Ridolfo Neto e Luis Henrique Rigato, este último também coordenador do curso de pós-graduação lato sensu Master in Business and Management da EAESP-FGV, analisaram o comportamento dos preçosde 24 modelos de colecionador entre os anos 2005-2006 e 2015-2016.

Todos os veículos, mesmo aqueles que tiveram valorização inferior à Selic, valorizaram mais que a inflação do período.

O modelo que liderou o ranking de desempenho foi a Kombi Corujinha, anos 68 a 75, que valorizou 135% acima da Selic. O modelo que teve a menor alta, por sua vez, foi o Mustang Hard Top, anos 66 a 68, cuja valorização ficou 32,5% abaixo da Selic.

Ranking

Veja nas tabelas a seguir quais foram os cinco modelos que mais valorizaram e os cinco modelos que menos valorizaram nos últimos dez anos, segundo o estudo da EAESP-FGV, em comparação à Selic:

Mais valorizados Modelo Anos Valorização em relação à Selic
1 Kombi Corujinha 68 a 75 135,1%
2 Dodge Charger 73 a 75 125,9%
3 Dodge Dart 2 portas 70 a 73 117,7%
4 Camaro Coupê 67 a 69 116%
5 Maverick GT V8 73 a 76 75,5%

Fonte: EAESP-FGV1967-chevrolet-camaro-right.jpg

Menos valorizados Modelo Anos Valorização em relação à Selic
1 Mustang Hard Top 66 a 68 -32,5%
2 Mercedes SL 73 a 75 -27,8%
3 Rural Willys 68 a 70 -13,1%
4 Porsche Envemo Super 90 80 a 82 -5%
5 Camaro conversível 67 a 69 2,4%

Fonte: EAESP-FGV

O estudo indica ainda que os veículos que mais valorizaram não foram necessariamente os preferidos dos colecionadores, ou seja, os mais desejados.

Investimentos ligados a paixões

A grande valorização dos veículos de colecionador evidencia que nem todos os bons investimentos são aplicações financeiras, como os conhecidos fundos, ações, títulos de renda fixa e caderneta de poupança.

Alguns tipos de bens, digamos, mais palpáveis podem também ser considerados investimentos, pois podem se valorizar com o tempo.

Os mais conhecidos são os imóveis. Mas bens ligados a paixões e hobbies, como carros antigos, joias, selos, autógrafos, moedas antigas, obras de arte, vinhos, entre outros, também se encaixam nesse perfil.

É claro que quem se dedica a esse tipo de bem nem sempre tem em mente a intenção de ganhar dinheiro com isso. Mas há quem se especialize nesse tipo de investimento, e cada mercado tem as suas especificidades.

No caso do antigomobilismo – a paixão por carros antigos –, os veículos devem se encaixar em uma série de pré-requisitos para serem considerados carros de colecionador e terem direito à placa preta.

No Brasil, os pré-requisitos são especificados pela Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA), e são os seguintes: ter sido fabricado há mais de 30 anos, conservar as características originais de fabricação e ter o Certificado de Originalidade reconhecido pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

O comportamento dos preços dos carros antigos é bem diferente do comportamento dos preços dos carros modernos e daqueles que não são considerados modelos de colecionador.

Como frisou o professor Luis Henrique Rigato, um dos autores do estudo da EAESP-FGV, os modelos de colecionador tendem a não se desvalorizar com o passar dos anos. Seus preços podem se manter e até se valorizar, ao passo que modelos comuns tendem a depreciar.

Metodologia

Os dados para o levantamento foram coletados por meio de questionários respondidos por 103 colecionadores e análise de 6 mil anúncios de classificados de vendas de modelos antigos.

Os pesquisadores consideraram como modelos antigos apenas aqueles que se enquadram nas especificações da FBVA.

Para termos comparativos de rendimentos em aplicações, os pesquisadores optaram pelos índices da caderneta de poupança, CDI, IGP-M e Selic durante a última década, segundo dados do Banco Central.

Conheça a Netcar|RC através deste link : www.netcar-rc.com.br

 

 

Fonte: https://www.genialinvestimentos.com.br/artigo/carros-antigos-valorizaram-ate-135-acima-da-selic-em-10-anos
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: