Netcar|RC no 6º Congresso FENAUTO

Inicia na próxima terça, dia 24, em São Paulo, a sexta edição do Congresso FENAUTO de Novos e Seminovos. Este é o maior evento nacional para o setor e reúne palestrantes renomados.

O ciclo de palestras reúne palestrantes renomados. Entre eles, Leandro Karnal e José Roberto Guimarães.

Em anexo ao Congresso, teremos a ExpoFENAUTO 2017, palco de grandes negociações entre empresas prestadoras de serviços e produtos para o setor automobilístico e o público visitante.

A Netcar|RC, em parceria com a Gestauto Brasil, já confirmou presença no evento e desembarca por lá pra acompanhar tudo que vai rolar nestes dois dias.

Acompanha o blog por ai que em seguida teremos mais novidades deste grande evento.

Link site do evento: https://www.congressofenauto.com.br/

Anúncios

Carros antigos valorizaram até 135% acima da Selic em 10 anos

Estudo da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP) mostra que carros antigos, de colecionador, foram ótimos investimentos na última década

Os veículos de colecionador se revelaram investimentos formidáveis na última década. Segundo estudo da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP-FGV), carros antigos chegaram a valorizar até 135% acima da taxa básica de juros (Selic) nos últimos dez anos.

Os professores Arthur Ridolfo Neto e Luis Henrique Rigato, este último também coordenador do curso de pós-graduação lato sensu Master in Business and Management da EAESP-FGV, analisaram o comportamento dos preçosde 24 modelos de colecionador entre os anos 2005-2006 e 2015-2016.

Todos os veículos, mesmo aqueles que tiveram valorização inferior à Selic, valorizaram mais que a inflação do período.

O modelo que liderou o ranking de desempenho foi a Kombi Corujinha, anos 68 a 75, que valorizou 135% acima da Selic. O modelo que teve a menor alta, por sua vez, foi o Mustang Hard Top, anos 66 a 68, cuja valorização ficou 32,5% abaixo da Selic.

Ranking

Veja nas tabelas a seguir quais foram os cinco modelos que mais valorizaram e os cinco modelos que menos valorizaram nos últimos dez anos, segundo o estudo da EAESP-FGV, em comparação à Selic:

Mais valorizados Modelo Anos Valorização em relação à Selic
1 Kombi Corujinha 68 a 75 135,1%
2 Dodge Charger 73 a 75 125,9%
3 Dodge Dart 2 portas 70 a 73 117,7%
4 Camaro Coupê 67 a 69 116%
5 Maverick GT V8 73 a 76 75,5%

Fonte: EAESP-FGV1967-chevrolet-camaro-right.jpg

Menos valorizados Modelo Anos Valorização em relação à Selic
1 Mustang Hard Top 66 a 68 -32,5%
2 Mercedes SL 73 a 75 -27,8%
3 Rural Willys 68 a 70 -13,1%
4 Porsche Envemo Super 90 80 a 82 -5%
5 Camaro conversível 67 a 69 2,4%

Fonte: EAESP-FGV

O estudo indica ainda que os veículos que mais valorizaram não foram necessariamente os preferidos dos colecionadores, ou seja, os mais desejados.

Investimentos ligados a paixões

A grande valorização dos veículos de colecionador evidencia que nem todos os bons investimentos são aplicações financeiras, como os conhecidos fundos, ações, títulos de renda fixa e caderneta de poupança.

Alguns tipos de bens, digamos, mais palpáveis podem também ser considerados investimentos, pois podem se valorizar com o tempo.

Os mais conhecidos são os imóveis. Mas bens ligados a paixões e hobbies, como carros antigos, joias, selos, autógrafos, moedas antigas, obras de arte, vinhos, entre outros, também se encaixam nesse perfil.

É claro que quem se dedica a esse tipo de bem nem sempre tem em mente a intenção de ganhar dinheiro com isso. Mas há quem se especialize nesse tipo de investimento, e cada mercado tem as suas especificidades.

No caso do antigomobilismo – a paixão por carros antigos –, os veículos devem se encaixar em uma série de pré-requisitos para serem considerados carros de colecionador e terem direito à placa preta.

No Brasil, os pré-requisitos são especificados pela Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA), e são os seguintes: ter sido fabricado há mais de 30 anos, conservar as características originais de fabricação e ter o Certificado de Originalidade reconhecido pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

O comportamento dos preços dos carros antigos é bem diferente do comportamento dos preços dos carros modernos e daqueles que não são considerados modelos de colecionador.

Como frisou o professor Luis Henrique Rigato, um dos autores do estudo da EAESP-FGV, os modelos de colecionador tendem a não se desvalorizar com o passar dos anos. Seus preços podem se manter e até se valorizar, ao passo que modelos comuns tendem a depreciar.

Metodologia

Os dados para o levantamento foram coletados por meio de questionários respondidos por 103 colecionadores e análise de 6 mil anúncios de classificados de vendas de modelos antigos.

Os pesquisadores consideraram como modelos antigos apenas aqueles que se enquadram nas especificações da FBVA.

Para termos comparativos de rendimentos em aplicações, os pesquisadores optaram pelos índices da caderneta de poupança, CDI, IGP-M e Selic durante a última década, segundo dados do Banco Central.

Conheça a Netcar|RC através deste link : www.netcar-rc.com.br

 

 

Fonte: https://www.genialinvestimentos.com.br/artigo/carros-antigos-valorizaram-ate-135-acima-da-selic-em-10-anos

Retração no Mercado de Seminovos

A FENABRAVE divulgou os números de transferências de veículos seminovos realizadas no mês de setembro/17 (ranking Brasil).

Ainda que o mercado de seminovos acumule um crescimento de mais de 5% no acumulado do ano, os números de Setembro foram bem abaixo do volume de Agosto.

A queda (comparativo Setembro/Agosto 2017) no segmento de veículos leves foi superior à 15% e parece ser consequência do aquecimento do mercado de veículos novos.

Consórcio-de-veículos.-Prefere-um-carro-zero-ou-seminovo.jpgAo que tudo indica, os clientes optaram por veículos 0km em virtude de taxas atrativas, avaliações mais justas nas trocas e algumas promoções da linha 2017 que começa a dar lugar para linha 2018.

O ranking de seminovos tem nas primeiras posições apenas veículos populares, na seguinte ordem:

1º GOL
2º UNO
3º PALIO
4º CELTA
5º CORSA

O Toyota Corolla, em 10º lugar, é o primeiro veículo da lista considerado um sedan de luxo.

O segmento das SUV´s, queridinho no mercado de novos, só aparece na 15º posição no ranking de seminovos, representado pela Ecosport.

Resta saber se outubro seguirá com a gangorra desequilibrada em favor dos veículos novos ou se teremos uma recuperação do segmento de usados.

Perspectivas para setor automotivo.

 

O setor automotivo atravessou um momento bastante crítico nos últimos anos, refletindo os impactos da crise que atingiu toda economia brasileira com aumento do desemprego, crescimento do endividamento e aceleração da inflação. Para agravar ainda mais a situação, as taxas de juros subiram significativamente. Com isso, como não poderia ser diferente, os licenciamentos de veículos exibiram expressiva queda. Nesse contexto, o setor de veículos seminovos, embora tenha sofrido relativamente menos quando comparado ao segmento de novos, também foi impactado pela recessão econômica.

net5
Netcar|RC – Esteio/RS

 

Em uma análise mais detalhada é possível verificar que os licenciamentos de seminovos, depois de exibir retração em 2015 apresentaram moderada estabilização em 2016. Contudo, de forma gradual o setor parece ter superado o momento ruim, voltando ao terreno positivo neste ano. Com isso, depois de quase dois anos exibindo taxas negativas, as vendas de veículos usados voltaram a crescer. Entre os principais responsáveis pela melhora, é possível citar: i) queda do endividamento das famílias; ii) a melhora na confiança dos consumidores; e iii) a redução nas taxas de juros.

Nesse cenário, com melhora gradual da economia brasileira, as vendas de veículos devem voltar a exibir desempenho favorável. Em particular, o setor deve ser favorecido pelo movimento de redução dos juros, os quais já estão em queda, favorecendo o consumidor através da diminuição no custo do crédito. Portanto, as perspectivas se mostram auspiciosas, em especial para o cliente que, com a maior disponibilidade de crédito e os juros mais baixos poderá, depois de um período de apreensão, voltar ao mercado.

Diogo Metzdorff

Internet, aliado de peso na compra do seu carro…

Ainda que o mercado de veículos novos e seminovos não esteja totalmente digitalizado, dependendo de visitas em concessionarias e revendas, a internet é um aliado de peso na compra de carro.

ss

As últimas pesquisas comprovam que mais de 90% dos consumidores pesquisam na internet antes de escolher seu carro, confirmando que o cliente ficou digital.

Consulta sobre configurações, avaliações de proprietários, detalhes de acabamento, consumo e desempenho estão no topo dos itens buscados na internet.

Além destas informações, nossa dica é que o cliente pesquise também o desempenho de vendas do modelo em questão, seu histórico de desvalorização e seu potencial de revenda. Ainda que o carro não seja considerado um ativo, com valorização, questões comerciais e poder de revenda podem significar perdas menores na hora de revender.

No caso dos veículos seminovos, além do que foi citado acima, realizar pesquisas quanto ao fornecedor/revenda, histórico do veículo, multas, sinistros e também manutenção são itens fundamentais para uma boa compra.

Aqui na Netcar|RC indicamos o site abaixo como uma ferramenta interessante para comparativo:

http://www.carrosnaweb.com.br/compara.asp

Blog no WordPress.com.

Acima ↑